CRENTES MEDALHISTAS NAS OLIMPÍADAS

A lançadora de discos norte-americana Stephanie Brown Trafton e a remadora Anne Cummins não se esqueceram de seu papel como evangelistas na Vila Olímpica. Mesmo dedicando suas horas livres para falar de Jesus, ainda receberam medalhas de ouro na Olimpíada de Pequim (ou Beijing), cada uma em sua modalidade.

Stephanie Trafton conduziu estudos bíblicos na Vila Olímpica e no dia 18 de agosto lançou o seu primeiro disco, dentre os seis permitidos, a uma distância de 64.74 metros. Foi campeã na primeira tentativa e obteve a sua primeira medalha de ouro em uma competição de nível internacional. “Jesus é quem está fazendo o impossível em minha vida”, disse ela antes de competir. “Se for da vontade de Deus eu realizarei a minha meta de ganhar uma medalha Olímpica.” E foi mesmo.

O ouro de Stephanie Trafton foi o primeiro dos EUA  na modalidade desde 1932. “Eu acredito agora que posso fazer as coisas que Ele colocou em meu caminho ao mesmo tempo em que olho para o Senhor e busco forças”, disse a atleta. “O resultado dessa temporada esteve totalmente fora do meu controle direto, sei o que eu posso, contanto que eu seja disciplinada e foi uma surpresa”, explicou ela.

Pastora e remadora

Anne Cummins, a pastora de jovens que ajudou Stephanie Trafton a se aproximar de Jesus, faz parte da equipe feminina de remo dos Estados Unidos e conquistou a medalha de ouro na prova dos oito. Ela e as colegas de equipe fecharam o tempo em  6:05.34, quase dois segundos mais rápido que a equipe feminina da Holanda, que ficou com a prata. A atleta carrega consigo a certeza de que há um propósito de Deus para ela estar no esporte, algo que ela realmente ama, e que dá a ela a oportunidade de ser um veículo Dele aonde quer que ela vá. “Deus me dá valor e sei que não posso ganhar isso só por remar, sinto que por causa da vida com Ele sou menos propensa a sentir os altos e baixos das minhas performances sem me abalar”, disse Anne Cummins.

Experiências belas, marcantes e positivas: é o que o mundo precisa. Podemos não ser um atleta de ponta, mas o que fazemos deve ser o melhor que podemos realizar. Quando temos um compromisso e o cumprimos da melhor maneira, com dedicação, alegria, responsabilidade, nós expressamos Aquele que levou até o fim, da melhor e mais perfeita forma o seu compromisso: CRISTO.

Ter a marca de Cristo não é apenas cantar que a possuímos; não é apenas falarmos; mas é vivermos, de modo intenso, em todas as áreas da nossa vida uma comunhão tal com Jesus, que fique claro e patente quem é nosso Senhor. Que os exemplos destas atletas, que cumpriram seu papel nos treinos, mas não esqueceram seu objetivo maior – pregar e viver a vida de Cristo nos encorajem a fazer o mesmo. Quer estudando, trabalhando, quer cozinhando, arrumando a casa, trabalhando num escritório. Que a ADORAÇÃO A CRISTO SEJA UM ESTILO DE VIDA PARA CADA UM DE NÓS.

Anúncios

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s