Vivendo em Cristo

Por Osvaldo Filho

“Desculpar é humano, perdoar é divino”.

Quem nunca ouviu a conhecida máxima: “errar é humano, perdoar é divino”? Então, que o ser humano é passível de erro por sua natureza pecadora, todos sabemos, sabemos também que Deus é poderoso para perdoar nossas transgressões. Mas será que todos nós sabemos que também podemos e devemos perdoar ao nosso próximo?

Erroneamente, algumas pessoas acreditam que não podemos perdoar a quem nos ofende, talvez embasados em algumas passagens, como em Lucas 5:20-21, ou em Marcos 2:5-7, onde os fariseus e escribas criticavam Jesus por anunciar o perdão dos pecados. Contudo, pecados cometidos contra o próximo, podem e devem ser perdoados pelo ofendido. Afinal o próprio Mestre, Jesus Cristo, nos ensinou que devemos perdoar a quem nos ofende, para que nós também possamos receber o perdão de Deus, O Senhor (Mateus 6:12-15).

Mas o que vem a ser perdoar? A palavra grega traduzida como “perdoar” significa literalmente cancelar ou remir. Quer dizer a liberação ou cancelamento de uma obrigação e foi algumas vezes usada no sentido de perdoar um débito financeiro.

Para entendermos o significado desta palavra dentro do conceito bíblico de perdão, precisamos entender que o pecador é um devedor espiritual. Uma pessoa se torna devedora quando transgride a lei de Deus (1 João 3:4). Cada pessoa que peca precisa suportar a culpa de sua própria transgressão (Ezequiel 18:4,20) e o justo castigo do pecado resultante (Romanos 6:23). Ele ocupa a posição de pecador aos olhos de Deus e perde sua comunhão com Deus (Isaías 59:1-2; 1 João 1:5-7).

A boa nova do evangelho é que Jesus pagou o preço por nossos pecados com sua morte na cruz.

Quando aceitamos o convite para a salvação através de nossa obediência aos mandamentos de Deus, ele aceita a morte de Jesus como o pagamento de nossos pecados e nos livra da culpa por nossas transgressões. Não ficamos mais na posição de infratores da lei ou devedores diante de Deus. Somos perdoados! Todavia, em Mateus 22:35-38, Jesus disse que toda a lei de Deus provinha de dois mandamentos: em primeiro: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. E em segundo: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Sendo assim, no próximo texto, trataremos do amor como fonte de Vida e Vida em abundância em Cristo Jesus. A paz do Senhor Jesus a todos!

Anúncios

There is one comment

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s