Para além do perdão, a restauração

Para além do Perdão - Post - infosol
♦ IMAGEM DE ABERTURA: Gil Kremer, IDF Spokesperson’s Unit 

Certo dia li em um livro que nossas igrejas estão acostumadas a deixar seus soldados feridos para traz, no campo de batalha. O livro tratava do perdão de um líder que caiu em pecado e os demais líderes da igreja estavam tentando encontrar uma forma de discipliná-lo sem, no entanto, abandoná-lo ou deixa-lo sair da igreja e mesmo mudar de igreja sem ser tratado.

Pensei então, em escrever sobre o perdão e a restauração utilizando como metáfora o contexto de uma guerra. Sim! Uma guerra e suas várias batalhas! É assim que consigo ver um cristão vivendo neste mundo: procurando estar sempre armado das mais eficazes armaduras e lutando dia após dia em batalhas que só terão fim quando o fôlego de vida também findar.  Entenda-se o fôlego de vida como tudo o que, de alguma forma, motiva o homem a seguir em frente na luta pela existência.

O livro de Efésios, no capítulo 6, versículos 10 em diante revela a armadura que Deus nos proporciona usar e nos exorta que devemos tomar posse dela no dia mal a fim de que terminemos a batalha firmes. E qual dia em nossos dias não é mal?

Ao homem é reservada uma vida decadente logo ao nascer. Calma! Vou explicar o “pessimismo”! Decadente, porque já nasce na condição inerente de pecador. Se o homem resolver viver usando sua própria força vai perder batalha e ganhar batalha sem a fé de que existe uma coroa de vitória o esperando no fim da guerra.

O cristão não foge a essa regra! Ele também ganha e perde batalha. Por muitos anos vivi e vi crenças de que o cristão não perdia luta. Mas por que não? Percebi a tempo de não desistir que a diferença estava no levantar e não no cair. No perdão, e não na condenação.

(Imagem: Gil Kremer, IDF Spokesperson’s Unit) “Percebi a tempo de não desistir que a diferença estava no levantar e não no cair. No perdão, e não na condenação.”

Longe de fazer uma defesa do pecado constante na vida do crente como algo natural e sem querer fazer menção ao conformismo, entende-se que tudo o que é contrária à vontade de Deus deve ser imputado como repúdio e aquele que a pratica recebe golpes no campo de batalha.

Ressalto aqui a boa ação daqueles soldados que não abandonam os seus feridos, que sofrem com eles e os ajudam a lembrar da voz do grande General. E mais, Celebro os olhos dAquele que vê os lances de espada e assim mesmo dá a força que anima o soldado a levantar e prosseguir. Seu olhar, ânimo e força são o perdão – aquela oportunidade de começar outra vez, mesmo ferido. O General de guerra diz: Avante! “Levanta-te e anda” (At 3:6), “leve a sua cruz e me siga” (Mt. 10:38), “eu irei curá-lo” (Mt 8:7), “a tua fé te salvou” (Lc 7:50), “te tomo pela tua mãe direita e digo: não temas, eu te ajudo” (Is 41:13), “Coragem! Sou eu. Não tenha medo!” (Mt 15:27).

É certo que é necessário tempo para o cuidado, as feridas doem e precisam sarar – o tempo da restauração é extremamente relevante – e nesse momento as armas podem até folgar. Porém, cada levantar exige reajuste, cada nova estratégia exige reflexão, cada novo objetivo exige determinação. O general da guerra mais que perdão, oferece restauração. O tempo da recuperação para uma nova batalha, para o reajuste da armadura, para o amadurecimento da fé. A batalha continua!

Anúncios

About Brunna Stella

Uma cristã que tem aprendido a viver uma aventura de cada vez, melhor dizendo, um dia de cada vez. Casada com Isaac Melo. Psicóloga, Analista do Comportamento, mestre em Educação Especial. Apaixonada por leituras diversas, pesquisas científicas e ama estudar.

There are 8 comments

  1. Priscilla e Raiza

    Jesus instrui a irmos além da justiça do mundo, isso quer dizer que não devemos nos vigar, mas além disso, devemos perdoar. Porém, Jesus vai ainda mais longe e nos diz para amar e fazer o bem! Nisso somos restaurados… aí o post arrasou.

    Curtir

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s