O Amor Subversivo

Estamos sempre querendo tirar vantagem e ficar por cima, jamais “humilhados”. É só pisar no nosso calo e decretamos uma sentença de vingança, muitas vezes silenciosa, íntima, que se traduz como “você vai pagar por isso”, “isso não vai ficar assim”…

Muito desse temperamento e caráter é formado pelas coisas que vemos no cinema, na TV e em desenhos animados quando crianças. Você pode questionar isso, mas realmente a arte, em seus diversos tipos, contribui para a formação da personalidade do indivíduo.

Se a arte faz parte do processo de desenvolvimento da personalidade do ser humano, que perfil ela está ajudando a formar? Embora haja muitas exceções, no geral ela não dá muita bola para a humildade e nem para o perdão.

Pois é. Enquanto o cinema valoriza o forte, aquele que consegue se sobrepor ou impor sua vontade, um outro modelo de vida é oferecido por Jesus.

Jesus, com seu ensino e sua própria vida registrada na Bíblia, encara e questiona fortemente esse padrão, esse modelo de ser o melhor, de “não deixar barato” e de “limpar a honra”.

Grandes mensagens Ele legou para o homem, e elas desafiam o senso egoísta e vingativo de ser, por meio de um amor que reconstrói e une, e que também está disposto a sofrer pelo bem de outra pessoa. Esse é o amor subversivo.

Mas o que seria isso mesmo? Amor subversivo, o que é?

Continua página dois

 

Anúncios

About Francisco Eliciano

Francisco Eliciano é graduado em Administração de Empresas. É membro de Igreja Batista em Teresina-PI. Dá muito valor ao estudo bíblico. Sobretudo, ele é servo de Jesus Cristo. Escreve no Infosol desde 2008 juntamente com uma galera fantástica. Também colabora com o 'Ideias que Conecatm' uma página no facebook (facebook.com/iqconectam).

There are 4 comments

  1. Amando no meio de zumbis | Infosol

    […] Aí você chega aqui achando que, talvez, eu esteja falando de alguma cena de sexo em The Walking Dead (TWD) que você não viu, ou um beijo na boca enquanto passa uma manada de zumbis. Isso não é sobre sexo, também não é sobre gostar de alguém, também não é sobre beijo na boca. O papo é sobre amor, mas aquele amor que vez ou outra a gente comenta por aqui. […]

    Curtir

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s