Creatina: A Ciência do Músculo

• Este post faz parte da série especial sobre suplementos. Clique aqui e veja mais. •

Na musculação, a creatina tem sido empregada como forma de ganhar peso e força. E de fato, ela o faz. É o único suplemento alimentar comprovado cientificamente que, aliado a treinamentos frequentes, aumenta a massa muscular magra. 

Os suplementos alimentares são produtos ideais para praticantes de atividades físicas, como esportes e musculação. Atualmente, ganharam maior reconhecimento em função do crescente desejo da população mundial por um corpo mais saudável e livre de gorduras. Contudo, a maioria dos homens e mulheres iniciantes na prática das atividades físicas, e até mesmo alguns de longa estrada, não conhecem os tipos de suplementos existentes, seus benefícios e malefícios.

A creatina, por exemplo, é um aminoácido, uma substância naturalmente sintetizada em nosso corpo, produzida especificamente em nossos rins e fígado por meio da ingestão de alimentos de origem animal, como carnes (bovina, suína ou avícola) e peixes.

Na musculação, a creatina tem sido empregada como forma de ganhar peso e força. E de fato, ela o faz. É o único suplemento alimentar comprovado cientificamente que, aliado a treinamentos frequentes, aumenta a massa muscular magra. Isso ocorre por meio da retenção de água pelos tecidos musculares. Uma dieta baseada em carboidratos auxilia o transporte da creatina para o interior do músculo, onde ela é utilizada na formação do ATP, uma molécula que é responsável por armazenar energia para o consumo imediato.

Ciência do Músculo - INFOSOL.ME

A creatina tem sido empregada para ganho de peso e força. Comprovado cientificamente que, aliada a treinos frequentes, aumenta a massa muscular magra.

Os atletas a utilizam com base em um programa dividido em duas fases: carregamento e manutenção. No carregamento, eles ingerem uma quantidade de creatina em torno de 20g a 30g diárias, durante 5-6 dias. Na manutenção, essa quantidade cai, mantendo a média de 2g a 5g por dia. Esse tipo de ingestão, aliado a um treinamento físico constante, gera efeitos significativos no desenvolvimento muscular e melhoria da capacidade atlética.

Em 2010, foi liberado o uso de creatina pela ANVISA. O Brasil foi o último país a adotar estas medidas, pelo fato de que a substância até então não havia sido comprovada em termos de efeitos ergogênicos (melhorias esportivas) e saúde.

Os cientistas mostraram-se interessados nessa substância em torno dos anos 1990, quando atletas olímpicos, como Lindford Christie, vencedor da medalha de ouro na competição de 100m rasos, e Sally Gunnel, campeã nos 400m com barreiras, relataram o uso de creatina em suas dietas alimentares.

Em pesquisas realizadas pela USP, as funções hepáticas/renais foram analisadas enquanto o uso de creatina. Embora não sejam definitivas, nenhum mal foi observado quanto ao seu uso, tanto moderado, quanto em dosagens elevadas, mas distribuídas. Porém, não recomenda-se o consumo de nenhum produto de maneira abusiva.

Apesar disso, vários mitos rodeiam a creatina; a maioria deles por falta de informação. São eles:

  • Superdosagem implica maiores efeitos: nenhuma melhoria advém do uso em grandes quantidades de creatina. Pelo contrário, pode gerar danos irreversíveis em termos de saúde, a longo prazo.
  • Creatina causa danos aos rins: um dos temas mais discutidos no ramo médico/científico é o seu efeito quanto às funções renais. Atualmente, estudos não apontam nenhum mal referente ao seu uso.
  • Qualquer creatina é creatina: antes de comprar o suplemento alimentar, é essencial realizar pesquisas fundamentadas em relação as marcas de creatina. Algumas marcas não possuem um bom índice quanto a pureza e apresentam outros componentes em suas fórmulas, podendo causar outros efeitos além do esperado.

Praticar exercícios é necessário. Continuar com o treinamento é ideal. Utilizar creatina para o aperfeiçoamento físico? Pode ser. Contudo, pesquisas mais aprofundadas sobre seus efeitos ainda estão por vir. Enquanto isso, moderação é a melhor escolha.

Referências:

Anúncios

About Lorena Bastos

Lorena Bastos é uma escritora profissional nascida em uma pequena cidade do interior de Minas Gerais, chamada Araxá. Com 20 anos, dedica-se totalmente a carreira, sempre em busca do aperfeiçoamento e crescimento. Escreve textos de vários estilos, como artigos de opinião, crônicas e editoriais. Esforçada e motivada, segue em frente, com fé em Deus. Acredita que a caminhada da vida será cada vez mais produtiva, e portanto, é feliz. Email para contato: lorenaax.bastos@hotmail.com

There are 2 comments

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s