J.R.R. Tolkien, o Mestre do Conto de Fadas para Adultos

Reforçando o post de introdução, não faz parte do escopo dessa série uma super biografia e várias informações, ou um compêndio de curiosidades sobre o autor. Ainda mais que, se eu fosse fazer isso, teria de escrever livros, e não posts. Portanto, a seguir vou mostrar um pouco sobre Tolkien, mas principalmente seu legado.

Agora, começando o texto.

Como boa parte de nós já teve um mínimo contato com a grandiosidade da obra de Tolkien, alguns um dia podem perguntar-se: de onde ele tirou tanta inspiração?

Pois bem, Tolkien teve duas grandes inspirações. A primeira se dá na antiga literatura inglesa. Seu contato com a tal antiga literatura foi através de sua profissão de filólogo acadêmico — além de escritor. A segunda, e também imprescindível, é a cultura nórdica, principalmente sua mitologia e parte de sua língua.

Com sua inspiração vindo de duas fontes riquíssimas, não podíamos esperar menos. Dos autores desta série, Tolkien é aquele que provavelmente possui o maior legado do estilo de literatura fantástica. Não são poucos — se é que exista algum — autor famoso de ficção que não tenha citado Tolkien como tendo ao menos uma mínima influência.

Foi ele quem revolucionou a questão das histórias de ficção, criando o que é conhecido como “conto de fadas para adultos”. Até então, histórias fantásticas tinham como público, quase exclusivamente, crianças. Porém, iniciando-se com Tolkien, o público não só aumentou como se diferenciou, e seu estilo ganhou o mundo.

Outra enorme contribuição sua foi dar uma espécie de completa autonomia às suas histórias, criando um mundo completamente novo, com flora, fauna, espécies humanoides e até línguas novas. Além disso, fazem parte de suas histórias criaturas fantásticas e poderosas, sendo vilões ou heróis.

Enfim, o mundo criado por Tolkien é tão complexo que ainda hoje existem estudos acadêmicos sobre suas obras. Terminando de tietar o Tolkien, abaixo vai uma lista de algumas de suas obras:

  • O Hobbit, ou Lá e de Volta Outra Vez;
  • Beowulf: The Monsters and the Critics;
  • Leaf by Niggle;
  • Mestre Gil de Ham;
  • O Senhor dos Anéis, dividido em A Sociedade do Anel, As Duas Torres e O Retorno do Rei;
  • As Aventuras de Tom Bombadil e outros versos do Livro Vermelho;
  • Árvore e Folha, um livro contendo Leaf by Niggle (traduzido como Folha, de Migalha) e On Fairy Stories (traduzido como Sobre Contos de Fadas);

Além das publicações citadas, vários outros livros seus foram publicados após a sua morte (02/09/1973). Seu filho, Chirstopher Tolkien, foi o responsável pela compilação e publicação de várias dessas obras que teriam o ocaso como o destino. A seguir — para finalizar — alguns de seus livros póstumos:

  • O Silmarillion;
  • Contos Inacabados de Númenor e da Terra-Média;
  • As Cartas de J.R.R. Tolkien;
  • A História da Terra Média;
  • Roverandom;
  • Os Filhos de Húrin;
  • A Lenda de Sigurd e Gudrún;
  • A Queda de Arthur.

Outros posts desta Série:


 

Anúncios

About Evandro J.R. Silva

É Doutorando em Ciência da Computação. Convertido desde os 6 anos de idade, a partir dos 15 anos começou a ler e estudar a Bíblia autodidaticamente. É membro de uma Igreja Batista. Gosta bastante de jogos eletrônicos e de ler, principalmente sobre apologética e literatura fantástica. Tem como gosto musical preferido o metal sinfônico.

There is one comment

Seu comentário:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s